Ibovespa apaga perdas e fecha no zero a zero após ata do Fomc mais branda; dólar fecha em leve alta – InfoMoney

Após operar a maior parte do pregão no vermelho, o principal índice da bolsa brasileira passou a subir no final da tarde, mas acabou fechando estável. O movimento foi em linha com os índices americanos, que também passaram a avançar após a divulgação pelo Federal Reserve ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês).

Apesar de trazer que mais altas de 0,50 ponto percentual acontecerão, e que a taxa de juros ir além do antecipado pelo mercado, o documento publicado pelo Fed foi considerado mais brando do que o esperado no curto prazo – a instituição monetária americana não deve acelerar o processo de alta nas próximas duas reuniões.

Segundo comentários, o Fomc deve aguardar o fim do verão, período que normalmente já conta com alta procura por serviços – o que deve ser acentuado pela demanda represada pela Covid-19 – para tomar novas decisões, analisando como a inflação se comportará após o intervalo.

O Ibovespa fecha estável, aos 110.579 pontos, após oscilar entre 109.699 e 111.006 pontos. O volume financeiro foi de R$ 23,3 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones subiu 0,60%, aos 32.121 pontos, o S&P 500 avançou 0,95%, aos 3.979 pontos, e o Nasdaq teve alta de 1,51%, aos 11.434 pontos.

As ações da Via (VIIA3) e da MRV (MRVE3) foram os destaques positivos, subindo, respectivamente, 6,27% e 3,83%, seguidas pelas ações da SulAmérica (SULA11), com ganhos de 3,65%.

O papel ON da MRV subiu forte após Credit Suisse elevar recomendação de neutra para compra. Os da Via estendem uma sequência de alta,, tendo subido mais de 11% nos últimos cinco dias.

Units do Inter ([ativo=BIDI11) e Banco Pan ([ativo=BPAN4]) foram os destaques negativos da sessão, recuando, respectivamente, 6,43% e 5,28%, seguidas das ações da Americanas (AMER3), com perdas de 4,33%.

As ações de empresas de tecnologia sofreram na sessão de hoje com a elevação da curva de juros, pois necessitam de capital intensivo para expansão de seus negócios.

O dólar fechou com leves ganhos, após a Ata do Fomc confirmar as expectativas do mercado de que o BC americano manterá o ritmo de aperto monetário em 50 pontos-base nas próximas duas reuniões, descartando um aperto mais agressivo. A moeda americana subiu 0,18%, a R$ 4,820, após oscilar entre R$ 4,805 e R$ 4,864.

No aftermarket, às 17h08, os juros futuros operam em alta, com investidores atentos à votação do projeto que limita o ICMS cobrado de energia e combustíveis. O DIF23, +0,11 pp, a 13,43%; DIF25, +0,08 pp, a 12,30%; DIF27, +0,46 pp, a 12,11%; DIF29, +0,66 pp, a 12,20%.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Recommended For You

error: Content is protected !!